Rita Lee, bipolaridade e terapia


Sempre digo que diagnóstico não é problema, mas sim solução. Apenas após um diagnóstico bem feito pode-se tratar,de forma eficaz, o que aflige às pessoas.. Trago aqui dois relatos de artistas que tiveram diagnósticos de transtornos de humor e que a partir deles puderam entender-se e buscar tratamento adequado.

RitaL ee:

“Tive a vida inteira essa situação de oscilar entre euforia e depressão. Eu sinto que aconteceram situações de estresse emocional em minha vida e não tinha orientação nenhuma. Quando o médico diagnosticou a bipolaridade, eu fiquei tranquila. Falei: ‘Finalmente alguém me disse o que eu sou’. As peças encaixam. Pode ser uma coisa muito solitária. Tanto na euforia, quanto na depressão. E a twitterapia me deixa com amiguinhos, é uma companhia.” (via Quem)

Marina Lima:

“A depressão não é difícil de curar. A dificuldade, quando alguém entra em depressão, é achar que vai sair disso sozinho. É como quebrar um dedo e não tratar. Mas estamos vencendo o preconceito, o mundo está ficando esclarecido.” (via Quem)

É de extrema importância contarmos com depoimentos de pessoas públicas e que aparentemente estão imunes aos problemas da vida. Obrigada Rita Lee (que eu amo de paixão) obrigada Marina Lima,por nos mostrarem que todos somos de carne e osso e que precisamos sim contar com ajuda profissional para viver a vida. Afinal forte é aquele que enfrenta e busca formas de superar seus problemas.

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

@

(31) 99644-8162